-->

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

AS CAMADAS DA ATMOSFERA

A atmosfera terrestre é composta basicamente pelos elementos: nitrogênio (78%), oxigênio (21%), argônio (0,93%) e vapor d’água. A primeira camada é a troposfera, região que envolve a Terra, com cerca de 80% do ar que respiramos. É na troposfera, primeira camada da atmosfera,  que se concentram os poluentes e viajam os aviões a jato, os balões, ocorrem os fenômenos atmosféricos, os ventos, as chuvas, a neve, as tempestades. Basicamente é composta de ar seco (nitrogênio, oxigênio, argônio, óxido carbônico, neônio, hélio e hidrogênio). Tem uma altura variável de 8km a 10km, nos pólos, e 18 km na linha do equador. Sua espessura média é de 12km.

A ESTRATOSFERA

A segunda camada é a estratosfera que vai do fim da troposfera até uma altitude de 50km. Nesta camada localiza-se a camada de ozônio, o ar é muito rarefeito, a quantidade de vapor d’água é muito pequena, passam aviões supersônicos, balões meteorológicos, ocorre o efeito estufa, o nitrogênio é dissociado e a radiação ultravioleta do Sol é absorvida pela camada de ozônio, portanto a estratosfera atua como um filtro de radiação ultravioleta. É na estratosfera que acontece o fenômeno da difusão da luz (vemos o céu azul), e à medida que aumenta sua altitude, há um aumento de sua temperatura.

A MESOSFERA

A terceira camada é a mesosfera que se estende de 50km a 85km de altitude. É nesta camada que os meteoróides se incendeiam, o ar (composto principalmente por ozônio e vapor de sódio) fica mais rarefeito e a temperatura diminui com a altitude, chegando a baixíssimas temperaturas (cerca de –90°C).

A TERMOSFERA

A quarta camada é a termosfera que se estende de 85km, ou seja, do final da mesosfera até aproximadamente 550km de altitude. Nesta camada passam os ônibus espaciais e sua temperatura aumenta com a altitude chegando a atingir cerca de 1000°C.

Observação: A radiação solar interage com os componentes da atmosfera originando os íons e a camada IONOSFERA que se estende da mesosfera até a termosfera (aproximadamente 550km de altitude). Em virtude da densidade de elétrons, a ionosfera é dividida nas seguintes camadas (regiões iônicas): Camada D, camada E e a camada F.

A camada D, mais próxima da Terra, vai de aproximadamente 50 a 100km e absorve maior quantidade de energia eletromagnética, apresentando densidade máxima de aproximadamente 1000 elétrons/centímetros cúbicos. A frequência de colisão dos elétrons e moléculas é da ordem de 10 megahertz. A densidade destas camadas varia em função do tempo e, normalmente, à noite a camada D desaparece.

A camada E, que precede a camada D, continua da altitude aproximada de 100km até 130km e apresenta densidade máxima de aproximadamente 100000 elétrons/centímetros cúbicos. A frequência de colisão dos elétrons e moléculas é da ordem de 1 kilohertz.

A camada F continua de aproximadamente 130km até 500km apresentando densidade máxima de aproximadamente 10000000 elétrons/centímetros cúbicos. A frequência de colisão dos elétrons e moléculas é da ordem de 1 hertz.

A EXOSFERA

A quinta e a mais externa camada é a exosfera que se estende do final da termosfera e chega a aproximadamente 800km de altitude, chegando a se confundir com o espaço sideral, possui densidade muito pequena, ar muito rarefeito, formada basicamente por gás hidrogênio e hélio . Esta camada antecede o espaço sideral e sua temperatura chega a aproximadamente 1000°C. Nesta camada ficam os telescópios espaciais e os satélites de transmissão de informações e nela há regiões formadas basicamente por particulas carregadas, atraídas pelo campo magnético da Terra, chamadas cinturões de partículas (Cinturões de Van-Hallen). Nesta camada existe dois cinturões de partículas (Cinturões de Van-Hallen), que são regiões no espaço, acima do equador terrestre, formadas basicamente por partículas altamente carregadas (prótons, elétrons e íons atômicos - originados pelo vento solar e pelos raios cósmicos) aprisionadas pelo campo magnético terrestre. O primeiro, e mais baixo cinturão de Van Allen, está em uma região compreendida entre aproximadamente 800km a 6000km acima da superfície da Terra e o segundo, e superior cinturão de Van Allen, está em uma região compreendida entre aproximadamente 125000km a 36000km acima do equador..

1 comentários:

Anônimo disse...

gostei..ester

Gostou do estudo? Comente abaixo.

No lado direito do blog, em Categorias: Matemática Fundamental e Matemática para Física, temos muitos exercícios resolvidos de matemática básica, fornecendo a você uma base para encarar as disciplinas Física e Matemática do nível médio e superior. Por favor, não enviem exercícios para eu resolver, pois estou muito acarretado de tarefas e com pouquíssimo tempo até para postar. Agradeço os leitores que me comunicaram sobre erros de digitação em algumas postagens. Se você quiser contato, deixe seu e-mail ou escreva-me. Agradeço aos leitores que respondem às perguntas feitas, nos comentários, por alunos com dúvidas.

Importante: se você comentar, identifique-se (nome e cidade). Não escreva como anônimo, não escreva nos comentários frases como: "Me ajudou muito", "Gostei", "Legal", "Continue assim". Escreva, por exemplo, como o texto lhe ajudou, se você aprendeu, se valeu apena ler o texto, suas dificuldades no assunto, etc. Em "Comentar como" use, se possível, sua conta(e-mail) do google ou sua URL.

Espero ajudado você de alguma forma! Obrigado pela paciência! Bons estudos!

Atenciosamente,
Elísio.