-->

5 de fevereiro de 2010

A ÓRBITA GEOESTACIONÁRIA E A BAIXA ÓRBITA TERRESTRE

Órbita
Neste tópico vamos estudar o que é uma Órbita Geoestacionária (GEO - Geoestationary Earth Orbit) ou Geossíncrona e uma Baixa Órbita Terrestre. Um satélite realiza uma órbita síncrona quando fica diretamente sobre a linha do equador, ou seja, sua velocidade angular de translação é igual à velocidade angular da rotação da Terra. O satélite, com velocidade aproximada de 1107 km/h, realiza uma órbita circular a uma distância aproximada de 36000 km acima da superfície terrestre. Para nós, observadores na Terra, é como se o satélite estivesse estacionado em um ponto fixo acima da Terra. A figura à esquerda - crédito INPE é uma ilustração da órbita estacionária.

Com a intenção de fornecer uma cobertura contínua na mesma área, são injetados alguns satélites de comunicações e meteorológicos na órbita síncrona. Como existem centenas de satélites nesta órbita eles precisam estar bem posicionados, para que não aconteça interferências de sinais entre eles. Esta órbita é também conhecida como geoestacionária ou geossíncrona. Nela, os satélites recebem ondas portadoras de sinais vindos da Terra, aumenta estes níveis de sinais e os retransmite para a Terra, onde são captados por equipamentos, como por exemplo as antenas parabólicas.

BAIXA ÓRBITA TERRESTRE (LEO - LOW EARTH ORBIT)

É muito raro a colisão entre satélites mas, aconteceu que em fevereiro de 2009, dois satélites de comunicação colidiram em órbita, a 500 km da Sibéria. Um deles era um satélite comercial Iridium, com 450 kg, lançado em 1997 e o outro era um satélite, lançado em 1993, que estava inoperante. Neste caso, estes satélites estavam em Baixa Órbita Terrestre (LEO - Low Earth Orbit), abaixo da geoestacionária.
Baixa Órbita
Acima temos uma ilustração da Baixa Órbita Terrestre com lixo espacial - Crédito: ESA. A Baixa Órbita Terrestre possui altitudes, geralmente entre 2000 e 2000 km acima da superfície terrestre e são assíncronas, ou seja, o instrumento espacial (ônibus espacial) que usa esta órbita, passa pelo céu em diferentes horas do dia. Satélites que viajam em uma Baixa Órbita Terrestre possuem velocidade aproximada de 27400 km/h (orbitam a terra uma vez a cada 90 minutos) e são usados em observação da Terra, radiomadorismo, comunicações móveis e estudos da atmosfera. Espero que tenham entendido essas noções básicas sobre GEO e LEO.

0 comentários:

Gostou do estudo? Comente abaixo.

No lado direito do blog, em Categorias: Matemática Fundamental e Matemática para Física, temos muitos exercícios resolvidos de matemática básica, fornecendo a você uma base para encarar as disciplinas Física e Matemática do nível médio e superior. Por favor, não enviem exercícios para eu resolver, pois estou muito acarretado de tarefas e com pouquíssimo tempo até para postar. Agradeço aos leitores que me comunicaram sobre erros de digitação em algumas postagens. Se você quiser contato, deixe seu e-mail ou escreva-me. Agradeço aos leitores que respondem às perguntas feitas, nos comentários, por alunos com dúvidas.

Importante: se você comentar, identifique-se (nome e cidade). Não escreva como anônimo, não escreva nos comentários frases como: "Me ajudou muito", "Gostei", "Legal", "Continue assim". Escreva, por exemplo, como o texto lhe ajudou, se você aprendeu, se valeu apena ler o texto, suas dificuldades no assunto, etc. Em "Comentar como" use, se possível, sua conta(e-mail) do google ou sua URL.

Espero ajudado você de alguma forma! Obrigado pela paciência! Bons estudos!

Atenciosamente,
Elísio.

© Estudando Física - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Elysium.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo